Para resolução das problemáticas mais urgentes, a produção do seu evento precisa de um servidor que facilite a comunicação interna e possibilite um acesso rápido a páginas na internet.

Wi-Fi para eventos: um investimento primordial para o bom funcionamento do seu espetáculo. Atualmente, as maiores pendências do nosso dia a dia são resolvidas online. Seja por mensagens instantâneas ou por preenchimento de formulários, uma internet de baixa velocidade pode empatar suas demandas e atrasar as tarefas mais importantes. Se já atrapalha em situações que podem ser resolvidas a longo prazo, imagina nas que precisam de respostas rápidas! 

Por isso, na hora de organizar um evento de grande porte, uma boa estrutura de Wi-Fi precisa estar no topo da sua lista de prioridades. Para resolução das problemáticas mais urgentes, a produção do seu espetáculo precisa de um servidor que facilite a comunicação interna e possibilite um acesso rápido a páginas na internet. 

 

Wi-Fi para eventos: contrate um bom servidor! 

A principal vantagem de contratar um servidor para prover Wi-Fi para eventos é o controle do tráfego da rede. Graças a algumas restrições da utilização de banda, usuários são impedidos de acessar conteúdos indevidos ou que consumam parte considerável da banda, como vídeos pornográficos, conteúdo de apologia ao ódio e jogos pesados de carregar.  

Outro benefício desse controle de banda nos pontos de Wi-Fi para eventos está relacionado à segurança. Uma rede disponível para centenas de usuários pode estar propícia a ataques de hackers e roubo de dados. A contratação de um servidor experiente garante a segurança da rede e a privacidade das informações que circulam nos dispositivos conectados a este Wi-Fi. 

Por último, mas, definitivamente, não menos importante: velocidade! O dia do acontecimento é uma total correria, que exige que as soluções sejam entregues rapidamente. Por essa razão, a contratação de um servidor renomado é a garantia de que você vai contar com uma internet rápida e estável. Uma conexão ruim pode tardar as resoluções e atrasar o início do evento!

A solução mais eficaz de Wi-Fi para eventos é contratar uma empresa que forneça serviços de Link Dedicado. Trata-se de uma conexão de internet única e exclusivamente dedicada ao contratante. Você não precisa compartilhar os dados da sua navegação com mais ninguém e a conexão está restrita única e exclusivamente ao local em que foi instalada.

Apenas uma rede com Link Dedicado oferece todos os benefícios citados acima e ainda garante 100% da entrega completa do pacote contratado. Este fator não é obrigatório quando se trata das bandas largas tradicionais, que podem ofertar apenas 40% do acordado. Para entender mais sobre o assunto, você pode LER ESTE ARTIGO

 

Wi-Fi para eventos: banda e custos

O tamanho ideal de banda a ser contratado quando se trata de Wi-Fi para eventos varia de acordo com a quantidade de dispositivos que se conectarão à rede no grande dia. Mesmo que existam sugestões de cálculo que entreguem uma noção precisa, o principal segredo é contratar bem além do esperado. 

Considere que as pessoas envolvidas em produção de eventos carregam, pelo menos, um celular e um notebook. Portanto, se existem 200 profissionais que trabalham no backstage, são bem grandes as chances de terem pelo menos 400 dispositivos conectados ao Wi-Fi. Em caso de eventos corporativos ou com públicos restritos, vale a pena estender um pouco o limite de conexão para abranger os participantes. Portanto, não subestime a contratação da banda levando em conta apenas uma relação proporcional entre números de pessoas e quantidade de dispositivos. 

Estima-se que uma conexão de 50MB atenda cerca de 100 dispositivos de forma digna. Portanto, o evento exemplificado demandaria de uma rede mínima de 200MB para entregar qualidade de conexão à produção. Vale reforçar que estes exemplos são dados estimados! Na hora de contratar, consulte os profissionais de tecnologia da informação do servidor!   

Os custos dessa infraestrutura são mais elevados que os de internet tradicional. Além de atender um número maior de pessoas e de área, esse atendimento é personalizado. Por isso, ele pode variar de acordo com a duração do evento, a tecnologia necessária e a quantidade de usuários atendidos. No entanto, não encare isso como mais um gasto. É um dos investimentos mais importantes para o sucesso de um evento! 

 

Wi-Fi para eventos: conheça a Città Telecom

Prazer, nós somos a Città Telecom! Somos uma empresa brasileira de telecomunicações e buscamos conectar o Brasil e o mundo através de tecnologia de ponta. Utilizamos tecnologia 100% fibra ótica e temos tudo que você precisa para o sucesso do seu espetáculo! 

A Città Fibra é perfeita para manter seu evento sempre conectado com ultravelocidade e personalizada para sua necessidade. Nos nossos pacotes, você encontra upload e download com banda simétrica 100% garantida, infraestrutura própria, redundância, IPs fixos e acompanhamento fulltime para seu evento. 

Já atendemos grandes eventos na cidade do Rio de Janeiro, como eventos esportivos (Salão Moto Brasil) e festivais (Festeja, Villa Mix e Arraiá do Retiro dos Artistas). Agora, queremos atender o seu! Para mais informações, CLIQUE AQUI! Estamos esperando o seu contato! 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Os fabricantes de smartphones já se preparam para uma revolução que trará grande impacto nas telecomunicações: o eSIM.

eSIM: os chips tradicionais de celulares estão prestes a se tornarem obsoletos.

– Olha o chip, tem de todas as operadoras! 

Qualquer pessoa que já passeou pelo centro de uma cidade pela tarde já ouviu gritos como esse sendo entoados. Os chips são a principal conexão entre nosso aparelho e a operadora. Graças a eles, conseguimos realizar ligações, receber mensagens e, mais atualmente, nos conectar à internet. 

Como todo aparato tecnológico, o chip também sofreu evoluções ao longo do tempo até chegar na geração mais popular atualmente. As mudanças mais notáveis eram relacionadas ao tamanho do cartão. Mas, agora, os fabricantes de smartphones já se preparam para uma revolução que trará grande impacto nas telecomunicações: o eSIM. 

 

eSIM: entenda o funcionamento

O eSIM é uma espécie de chip virtual, que pretende dar fim aos cartões removíveis inseridos em nossos aparelhos. Apesar de realizar todas as principais funções do cartão SIM, a diferença está na fabricação. O “e” representa embuted (embutido, em inglês), ou seja, trata-se de um chip embutido diretamente na placa-mãe durante a fabricação do smartphone. 

O principal objetivo da revolução eSIM é otimizar o espaço nos smartphones. A cada geração de celulares, as empresas investem em novas tecnologias e buscam agregar novos equipamentos aos aparelhos. A mudança visa reaproveitar o local disponibilizado na inserção do chip para outras funcionalidades. Além disso, o tamanho do cartão SIM dificultava a conexão de dispositivos menores, como os relógios inteligentes. 

As principais vantagens do SIM tradicional não serão afetadas. Caso você queira trocar de operadora, com o eSIM, isso será possível graças à tecnologia Remote Provisioning. O usuário também terá a possibilidade de cadastrar duas opções de empresas de telefonia. E tudo isso sem precisar trocar o chip ou comprar dois cartões. 

 

eSIM: as vantagens e desvantagens

A segurança é a principal vantagem do eSIM e o principal diferencial em relação ao SIM tradicional. A nova geração utilizará criptografia específica para cada número, o que protege seus dados de invasões de hackers. Isso será possível graças a um modelo de criptografia conhecido como Mobile Network Operation. Você pode entender mais sobre mensagens criptografadas LENDO ESTE ARTIGO

Além disso, o processo de troca de chip é mais complexo que apenas retirar o cartão e colocar outro. Como a operação é toda feita virtualmente, ela é realizada com diversas etapas de verificação necessárias para confirmar que não se trata de um caso de perda ou roubo. 

Entre as outras vantagens do eSIM, já mencionamos a possibilidade de conexão em dispositivos menores e a facilidade em utilizar mais de uma operadora. Podemos destacar, também, o fim das falhas no cartão físico. Seu sinal não corre mais risco de ficar prejudicado por chips quebrados ou mal colocados. A expectativa é que o processo de portabilidade entre as operadoras e os cancelamentos sejam mais fáceis. 

A principal desvantagem é a extinção de algumas praticidades que o cartão SIM oferecia. Por exemplo, se você ficasse sem bateria e tivesse um aparelho carregado à disposição, bastava inserir o cartão para continuar se comunicando. A outra desvantagem, no entanto, é provisória: a falta de suporte. Ainda são poucos as operadoras e aparelhos que oferecem eSIM. Por enquanto, apenas os modelos mais modernos do iPhone contém a novidade. A tendência é que os próximos lançamentos da Samsung já estejam migrados para a nova geração de chips.  

 

eSIM: como adquirir?

Algumas operadoras no Brasil já disponibilizam a compra de um chip virtual, o e-Chip. Ele pode ser utilizado para um número novo, mas, também, serve para substituir seu cartão físico. Após adquirir, será liberado acesso a uma página restrita, onde o usuário realizará o cadastro e todos os passos da ativação. O processo pode ser feito virtualmente, sem obrigatoriedade de visita uma loja física. A partir do momento em que o eSIM passa a funcionar, seu cartão SIM é invalidado automaticamente. 

Vale reforçar que, apesar de este ser o padrão, os processos de compra e migração do eSIM podem variar de acordo com a operadora, o aparelho e o sistema operacional. Portanto, em caso de dúvidas, não deixe de consultar antes sua empresa de telefonia! 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Outbound Marketing: uma definição para as formas mais tradicionais de captação de clientes.

Outbound Marketing: uma definição para as formas mais tradicionais de captação de clientes. Afinal, são eles que elevam o nome da marca, repassam a ideia adiante e garantem um saldo positivo no fim do mês. Por essa razão, o especialista em mercadologia precisa pensar as mais variadas formas de conquistar o público alvo. 

Uma dessas maneiras é o Outbound Marketing. Apesar de o nome transparecer uma ideia de modernidade, esta estratégia é a mais tradicional do marketing. Trata-se de uma captação direta de fregueses. É o processo após a identificação do cliente em potencial, com o objetivo de torná-lo, de fato, um consumidor. 

O Outbound Marketing também é conhecido como prospecção ativa. Por isso, ele demanda uma equipe de vendedores muito bem treinada. Os exemplos mais famosos dessa prática são telemarketing, outdoors, publicações em jornais e revistas e veiculação em canais de rádio e TV. Se engana quem pensa que não chegou na internet! Propagandas em YouTube e anúncios de Google e Facebook também são práticas do Outbound Marketing. 

 

Outbound Marketing: a estratégia mais famosa

Uma das intervenções de Outbound Marketing na atualidade vem de Aaron Ross, gestor de vendas da Salesforce, que trabalha com software on demand. Ele repensou essa estratégia através de uma especialização na equipe de vendas. O especialista segmentou os vendedores, de acordo com seus perfis, para que cada um faça parte de uma etapa específica da compra. 

O objetivo era valorizar a potencialidade de cada funcionário e proporcionar uma experiência mais fluida para os clientes. Ao invés de vendedores sobrecarregados, ele dividiu a equipe entre Business Intelligence (busca por informações e soluções que ajudam nos negócios), hunters (quem realiza prospecção de clientes) e closers (responsáveis pelo fechamento da compra). Deu certo: em cerca de 4 anos, ele aumentou em 100 milhões o faturamento da Salesforce. 

 

Outbound Marketing: as vantagens e desvantagens 

Por ser menos intuitivo e mais agressivo, o Outbound Marketing traz um retorno financeiro de maneira mais rápida. O ciclo de vendas se torna mais enxuto porque ele visa te despertar interesse imediato no produto. Além disso, ele também gera resultados rápidos em análise de dados, o que te ajuda a obter informações primordiais para uma otimização de um produto ou serviço de forma rápida. 

O Outbound Marketing, por ser uma forma de prospecção mais tradicional, também conta com profissionais mais gabaritados à disposição. Ao contrário das funcionalidades do Inbound Marketing, que são recentes e ainda carecem de formação dentro das universidades, por exemplo, os especialistas em Outbound Marketing já estão no mercado há anos. 

Entre as desvantagens, a principal está relacionada aos gastos. Uma equipe enxuta e com vendedores e bem formados exige um aumento de investimento. Você precisa não apenas mantê-los, mas investir na otimização desses funcionários. Afinal, as demandas dos públicos se alteram com facilidade e em congruência com as transformações sociais. Além disso, as formas de divulgação citadas acima costumam também ter preços mais elevados e nem sempre são assertivas ao atingir as pessoas. 

 

Outbound Marketing x Inbound Marketing

A metáfora mais famosa para explicar a diferença entre Inbound Marketing e Outbound Marketing vem do fundo do mar. Enquanto, no primeiro, você joga a isca esperando que o peixe morda, no segundo, você joga a rede direto. Explicando com termos mais técnicos: o “In” é uma tática de prospecção passiva, que tenta atrair clientes em potencial. Enquanto o “Out”, é ativa, que identifica o cliente em potencial e o aborda diretamente. 

Apesar de trazerem definições diferentes, investir em Outbound Marketing não significa que você não possa aplicar o “rival” também. A principal integração entre os dois está na geração de leads, a ação que indica que existe interesse em consumir o seu produto. Um lead gerado através de um artigo bem estruturado já exclui a etapa de dúvidas sobre um serviço, por exemplo, e a compra acaba por ser concluída de forma mais rápida. 

Outro exemplo de interação através dos leads são os dados adquiridos através do Inbound, como nome, telefone e e-mail. Essas informações podem gerar oportunidades para o time de vendas, dependendo da estratégia que sua empresa adote. Para entender mais sobre Inbound Marketing, acesse o nosso artigo da semana passada CLICANDO AQUI

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Descubra as principais vantagens do Inbound Marketing!

Inbound Marketing: a estratégia de atração de clientes que é pra lá de orgulhosa! Com a adesão cada vez maior da internet nas nossas vidas, temos acessos a milhares de conteúdos em tempo real. A tendência é buscar soluções mais rápidas e aprimoramentos (gratuitos!) que nos agreguem verdadeiramente. Isso tornou evidente que utilizar mecanismos de persuasão apenas para vender um produto era insuficiente. O cliente moderno precisa de mais! 

É nesse contexto que surge o conceito de Inbound Marketing. Esta ideia se define em criar e compartilhar conteúdo para o público alvo da sua marca. Assim, você vende não apenas um produto ou um serviço, mas vende uma ideia. A iniciativa ajuda o fortalecimento da empresa porque explicita uma expertise naquele assunto e cria um laço de identificação com o cliente. 

Também chamado de Marketing de Atração, o Inbound Marketing é conhecido como uma estratégia de marketing “orgulhosa” porque ela pede que você não corra insistentemente atrás do cliente em potencial. O conceito rejeita a postura agressiva de convencer a comprar; ele preza que você o ganhe através da relevância da informação que você fornece. 

Por essa razão, o Marketing de Conteúdo é o principal investimento que sua empresa deve fazer para colocar o Inbound Marketing em funcionamento. Posts em redes sociais e artigos em blogs deixam de ser apenas entretenimento e faixa bônus para se transformarem em estratégias de venda e fidelização de clientes. 

 

Inbound Marketing: quais as principais vantagens?

O principal benefício do Inbound Marketing é a credibilidade. Os temas, é claro, precisam estar relacionados ao produto ou serviço que você fornece. Com conteúdo útil, sua marca ganha uma espécie de “permissão” dos clientes. Trata-se de “selo” de relevância, que te confere uma autoridade para tratar daquele assunto mais e mais vezes. Esta estratégia também te permite alcançar seu público alvo sem interferências, evitando desperdício de investimento em ações que nem sempre convertem diretamente no seu nicho. 

Mesmo que a abordagem para vendas não seja direta, o Inbound Marketing também pode gerar redução no tempo de uma compra. Afinal, se você convence seu cliente em potencial de que é especialista em um assunto, seu produto será o mais marcante e, dificilmente, ele irá dedicar mais tempo a procurar outras marcas 

Outra grande vantagem do Inbound Marketing é o custo reduzido, se comparado às estratégias mais tradicionais de divulgação, tanto offline, quanto online. Mesmo que você tenha que aumentar a equipe, você ainda sai no lucro porque algumas das principais ferramentas que viabilizam este conceito ‒ como o SEO ‒ apresentam bons resultados organicamente. 

 

Inbound Marketing: quais são as etapas do processo? 

Os especialistas defendem que o Inbound Marketing precisa ser feito em quatro partes essenciais. A primeira delas é atrair o público certo. E é aqui que entra o marketing de conteúdo. Produzindo pautas de relevância para blogs, sites, SEO e redes sociais, você filtra o cliente em potencial de maneira assertiva. 

Depois de garantir o acesso, o segundo processo é garantir a geração de leads. Para quem não sabe, trata-se de alguma ação que indica que existe interesse em consumir o seu produto. Pode ser através do preenchimento de um formulário ou uma call to action, por exemplo. Mas é a geração de leads que marca o início do relacionamento direto entre a marca e aquela pessoa, transformando um simples leitor em um cliente em potencial. 

Conteúdo relevante: check. Geração de leads: check. Agora, sim, você tem permissão para ser um pouquinho mais agressivo e transformar todo esse interesse em dinheiro. Uma das mais eficazes estratégias de vender com Inbound Marketing é o e-mail marketing. Ele permite uma comunicação direta e personalizada com o cliente, não é inconveniente ‒ como um telefonema pode ser, por exemplo — e ainda oferece a possibilidade de cancelamento daquele conteúdo. 

Com a venda realizada, vem a etapa mais promissora e mais importante de todo o processo de Inbound Marketing. Estamos falando da fidelização do cliente. Você pode saber mais aprofundadamente sobre o assunto LENDO ESTE ARTIGO AQUI. No entanto, já adiantamos: é esta etapa que sustentará sua marca por anos a fio. Além de sempre estar gerando dinheiro, o cliente fiel é aquele que recomenda seu produto para outras pessoas. O marketing está em constante evolução, mas o boca-boca nunca sairá de moda! 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Analítica Aumentada: o que há de melhor em análise de dados!

Analítica Aumentada: o que há de melhor em análise de dados! As estatísticas e os insights sempre fizeram parte do dia a dia de qualquer instituição, especialmente, para aqueles que trabalham no setor de marketing. Com o passar dos anos e a evolução da tecnologia, a sociedade muito de comportamento. Este fato não apenas gerou mais dados, como resultou na necessidade de mudar as formas de explorá-los. 

O fato é, que nos dias de hoje, recebemos muito mais dados do que conseguimos analisar de forma manual. Por isso, surgiu a necessidade de se desenvolver maneiras de automatizar o processo de análise, de maneira a não perder a precisão e a confiabilidade. É nesse contexto que surge a Analítica Aumentada. 

 

Analítica Aumentada: entenda o que é 

A Analítica Aumentada é uma vertente da Inteligência Aumentada, que nós explicaremos mais adiante. Ela trabalha com Machine Learning, que consiste no aprendizado automático de uma máquina. Com isso, um software é capaz de realizar análise de dados. Você pode pular essa etapa, ganhando mais tempo e mais precisão de resultados. 

Os computadores realizam a análise de dados através do reconhecimento de padrões pré-determinados, obtendo conclusões e sugerindo resoluções a partir deles. Eles podem te fornecer informações sobre os tipos mais consumidos de produtos ou meses de menor movimento, por exemplo. Dados que levam meses para serem recolhidos podem estar à sua disposição apenas pela determinação de alguns algoritmos. 

Além dos insights já determinados, a principal vantagem é a precisão dos dados, o que afasta o olhar pessoal de quem o faz manualmente. Aqui, não é uma crítica aos analistas, mas é fato que colocamos nossa visão de mundo e experiências em tudo que fazemos, independente da área. Com a Analítica Aumentada, os dados falam por si só. 

De acordo com a Gartner, empresa de consultoria sediada nos Estados Unidos, 90% das plataformas de inteligência de negócios já utilizarão linguagem natural e inteligência artificial em suas operações. A expectativa é que esse número seja alcançado já no ano que vem. 

 

Analítica Aumentada: quais são as principais vantagens

Como mencionamos acima, com um software de Analítica Aumentada, você pode pular a etapa de análise de dados. Quem trabalha em setor de marketing sabe que, de forma manual, essa prática demanda um tempo considerável. E tempo é dinheiro. Estas horas (talvez, dias) que você economiza serão gastas em aumento de produtividade. 

Ainda falando de tempo, as análises realizadas por um programa de Analítica Aumentada trazem resultados automaticamente, dependendo do software. Assim, você não precisa mais esperar caso precise de um dado com urgência e nem precisa gastar mais tempo (olha ele aí de novo!) fazendo relatórios.  

Além disso, a Analítica Aumentada garante uma melhoria na determinação de um público alvo. Suas campanhas de marketing estarão cada vez mais assertivas, pois você terá dados suficientes para entender as necessidades do seu cliente em potencial, conseguir realizar a melhor comunicação para com ele e ainda não correr riscos de perder esforços com um nicho que não se interessa tanto pelo seu produto. 

 

Analítica Aumentada tem alguma relação com Inteligência Artificial?

Como prometemos acima, vamos falar um pouco sobre Inteligência Aumentada, a área que serviu de base para a implementação da Analítica Aumentada. Ela vem para suprir uma “falha” de nosso cérebro: a possibilidade de salvar uma infinidade de conteúdos. Por mais que sejamos bons guardadores de conhecimento, com o tempo, algumas coisas que deixamos de revisar ou praticar sumirão da nossa mente. 

A Inteligência Aumentada surge para ler as mais diversas informações e armazenar para sempre todo seu conteúdo, gerando um volume de assuntos muito mais amplo do que a capacidade humana. Assim, a consulta a esses dados se torna mais rápida e, por consequências, os processos também. 

Apesar de terem a mesma sigla (IA), não confundir com Inteligência Artificial, cujas definições você pode entender melhor NESTE ARTIGO AQUI. Apesar de existirem especialistas que defendem que se trata basicamente da mesma coisa, os dois conceitos trazem uma diferença determinada. Enquanto a Inteligência Aumentada surge como um auxiliador para a tomada de decisões 100% humanas, a Inteligência Artificial busca simular a capacidade humana de resolver as coisas, servindo como uma “substituta da mesma”. 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

O Ataque DDoS é a ação de diversos computadores e servidores atingem um servidor específico, deixando-o sobrecarregado e podendo ocasionar uma saída do ar.

Ataques DDoS: uma ação comum, porém, ainda pouco discutida. Você certamente já passou por uma situação parecida: tentou acessar um site, mas o carregamento demorou mais do que o usual. Você desliga e liga o seu modem achando que é o problema está na internet, mas nada muda. As chances de este portal está sofrendo um ataque DDoS são muito grandes! 

O DDoS é a sigla para Distributed Denial of Service. Em tradução livre, significa Negação Distribuída de Serviço. Ele surge como uma variação do DoS (Denial of Service/Negação de Serviço), que é um ataque que advém de um único lugar, podendo ser um hacker, um computador ou um servidor. 

A principal diferença entre os dois atentados é que o DDoS é realizado sob a ação de mais de um atacante. É como se fosse um conjunto de ataques DoS realizados em direção ao mesmo alvo. Diversos computadores e servidores atingem um servidor específico, deixando-o sobrecarregado e podendo ocasionar uma saída do ar. 

 

Ataques DDoS: como funcionam

Os ataques DDoS têm como único objetivo sobrecarregar um servidor até que ele saia do ar. Ele não visa danificar arquivos ou roubar dados, apenas deixar um endereço indisponível para acesso. Geralmente, ele age sob o controle de uma única pessoa, que comanda uma série de computadores infectados que pertencem a uma rede de ataques. 

Os ataques DDoS acontecem de forma relativamente simples: acessando massivamente o site do alvo. Mesmo com poucas máquinas, eles conseguem realizar a ação graças a criação de solicitações falsas de acesso. Com isso, os portais recebem mais visitas que o esperado. Os servidores não estão preparados para a sobrecarga e acabam caindo. Este é o ataque DDoS mais comum, o Flood, verbo que, em inglês, significa inundar. 

Apesar de não envolver roubo ou adulteração de conteúdo, as consequências dos ataques DDoS são igualmente prejudiciais. Se você trabalha com e-commerce, essa ação resulta em um dia perdido de vendas. Se o seu negócio for um portal de conteúdo, você pode perder público e credibilidade para com os anunciantes. 

Em fevereiro de 2018, o GitHub foi vítima de um arapuca considerada o maior ataque DDoS da história da internet. A plataforma de hospedagem de códigos-fonte sofreu sobrecarga de acessos, que resultou em tráfego de até 135 terabits por segundo; mais de 10 vezes mais que o ataque DDoS que detinha o recorde anteriormente. 

 

Ataques DDoS: como se proteger

A prevenção de ataques DDoS exige um longo estudo e investimento financeiro. Afinal, como explicitamos acima, eles atingem cada tipo de portal de maneira específica. Para começar, aumente a largura da sua banda. Com uma maior possibilidade transferência de dados, diminuem as chances de seu site sair do ar por sobrecarga. 

Outro investimento necessário é um Firewall. Para quem não sabe, trata-se de um dispositivo de segurança que analisa o tráfego de rede. Ele determina quais trocas de dados deverão ser realizadas, funcionando como uma espécie de gerenciador de acessos a um site. Com esse software, visitas volumosas consideradas suspeitas poderão ser bloqueadas. 

Uma estratégia que, para os navegantes, pode ser incômoda é um grande aliado na prevenção de ataques DDoS: os reCAPTCHA. São os insistentes códigos ou pedidos de identificação de pontes e semáforos que separam os usuários dos bots. Por fim, invista em diversos servidores, de modo a alocar cada uma das diferentes sessões do seu site a um servidor. 

 

Ataques DDoS: Città Telecom e UPX Technologies unem forças 

A Città Telecom acaba de firmar uma parceria com a UPX Technologies, uma empresa especializada em segurança digital, que é referência no combate a diversas calamidades virtuais. A união resultará em revenda dos produtos e soluções para os ataques DDoS. 

Nós que fazemos a Città Telecom reforçamos nosso compromisso com o bem estar virtual dos nossos clientes, funcionários e parceiros. Para além de oferecer internet veloz e de qualidade, queremos colaborar com um ambiente online saudável, longe de ataques e usuários mal intencionados. 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Será que o protocolo HTTPS está tão associado à nossa segurança quanto pensamos?

HTTPS: será que este protocolo está tão associado à nossa segurança quanto pensamos? O HTTP sempre foi a nomenclatura mais popular quando se trata de endereços eletrônicos. Porém, quando acessamos a um site, já reparou que, na maioria das vezes, ele agora vem acompanhado de uma letra ‘S’ no final? 

HTTPS é um sigla para Hyper Text Transfer Protocol Secure. Quando presente em um link, este protocolo garante que o seu dispositivo está se comunicando com o servidor que abriga aquele site de forma criptografada. Quando conectados, seu computador ou celular está apto a enviar e receber os mais diversos conteúdos textuais. 

 

HTTPS: saiba mais

O protocolo HTTPS foi inventado em 1994 pela Netscape Communciations, a grande fundadora do navegador homônimo. A criação surge apenas dois anos depois da fundação da World Wide Web (WWW), que viabilizou o acesso à internet. O objetivo da empresa foi criar uma atmosfera segura, com dados criptografados, para a realização de compras online.  

A principal diferença entre o HTTP e o HTTPS é a criptografia. Foi esta ausência que tornou o primeiro obsoleto, já que facilita a ação de hackers. A criptografia é o processo de codificar uma mensagem para impedir que qualquer outro indivíduo ou sistema que não seja o destinatário tenha acesso àquele conteúdo. Você pode saber mais sobre este assunto clicando  NESTE ARTIGO

Ao acessar um site com o protocolo HTTPS, a mensagem trocada do usuário para o site é criptografada com uma chave pública, que apenas o servidor do endereço eletrônico tem acesso a decodificar. É como se você estivesse conversando com um melhor amigo em uma língua que só vocês entendem.   

O HTTPS tem como principal meta aumentar a segurança dos dados trocados entre o servidor e o usuário. É como se a criptografia fosse uma “cama” de proteção entre o internauta e o site. Por isso, esse novo protocolo se faz tão importante, especialmente, para portais que precisamos informar dados pessoais. 

 

HTTPS: os mitos

O HTTPS, acompanhados da chavinha verde, dão aos usuários uma sensação de completa segurança. No entanto, essa noção é um pouco distorcida. Como explicado acima, ele garante que a informação esteja privada entre o usuário e o servidor do site. Mas se você estiver acessando uma página feita com intenção de roubar seus dados, não será este protocolo que irá te socorrer. 

Segundo dados do PSafe, uma desenvolvedora de softwares para proteção virtual, mais de 105 mil golpes aconteceram em portais que utilizavam HTTPS só em 2018. O número é 256% maior em comparação ao ano anterior. Este tipo de situação, no entanto, não serve para descredibilizar o protocolo. Afinal, a promessa dele é garantir que a conexão entre ambas as partes seja segura. Ele não é uma garantia que o site seja bem intencionado. 

Para garantir uma navegação segura de verdade, o cuidado também precisa partir do usuário. Atualmente, os casos de phishing têm sido cada vez mais recorrentes. É uma prática virtual criminosa, onde hackers recriam sites ou links para roubar dados pessoais sem levantar grandes suspeitas. NESTE ARTIGO, você confere mais informações sobre o golpe e ainda confere algumas dicas de como se proteger. 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Postura corporal: pequenas correções podem trazer melhorias não apenas no seu trabalho, mas na sua qualidade de vida.

Postura corporal: pequenas correções podem trazer melhorias não apenas no seu trabalho, mas na sua qualidade de vida. No dia a dia, ficamos tão atribulados com as tarefas e com os prazos das demandas que esquecemos que precisamos demandar um pouco de atenção para nós mesmos. Isso envolve um policiamento quanto às nossas posturas. 

De acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em 2017, a lombalgia foi o principal motivo de afastamentos do trabalho. Foram mais de 80 mil casos no Brasil. Essa doença causa dores fortes nas costas, podendo atingir até a região da coxa. Além de fatores como tabagismo e envelhecimento, o estresse e a carga pesada do trabalho também acarretam na doença. É a chamada lombalgia ocupacional. 

Como solução a esta problemática, especialistas sugerem o conceito de consciência corporal. O nome é autoexplicativo: é sobre conhecer o próprio corpo e identificar cada um dos movimentos. Existe um senso comum de que postura corporal envolve apenas a forma como nos portamos ao sentar ou ficar de pé. No entanto, uma postura ruim desequilibra todo o corpo. 

Por isso, é tão importante criarmos uma consciência sobre nosso comportamento corporal no local onde passamos a maior parte do dia: nosso trabalho. Geralmente, ficamos a todo tempo sentados em frente a um computador. Isso pode gerar alguns vícios e costumes que prejudicam a saúde das nossas vértebras. Porém, não é difícil se cuidar. Pequenas ações durante o expediente podem ajudar a reverter este quadro. 

 

Postura corporal, dica 1 – Coluna reta

Como o seu corpo está despojado enquanto você lê este artigo? Então, já aproveite para corrigir a postura neste exato momento! Quando estamos sentados em frente ao computador, costumamos inclinar o nosso tronco para frente, de forma a deixar o corpo em “modo de descanso”, como se estivéssemos ameaçando deitar. 

O modo mais recomendado é sentar com a coluna ereta. Assim, você ficará com as costas encostadas na cadeira e os dois pés colados ao chão. Com isso, você evita sobrecarga da região lombar e distribui o peso de forma proporcional entre todo o corpo. Lembre-se que é nesta posição que você ficará durante, pelo menos, oito horas. 

 

Postura corporal, dica 2 – Exercícios

Engana-se quem acha que aquecimento é só para quem lida com carregamento de peso. Com as pernas paradas, as mãos em constante movimento e os punhos debruçados sobre uma mesa de madeira, precisamos de exercícios que melhorem a circulação de sangue nesses membros. O recomendado é que, de 30 em 30 minutos, levantemos e andemos para movimentar as pernas e tirar os braços da mesmíssima posição. 

No entanto, em dias com demandas intensas, parar para movimentar o corpo pode ser difícil. Pensando nisso, em 2015, a BBC publicou um artigo com dicas de exercícios simples, que podem ser feitos sentados. Eles melhoram a disposição das pernas e ajudam a combater os efeitos de permanecer muito tempo sentado. Para acessar, basta clicar AQUI

 

Postura corporal, dica 3 – A posição dos objetos

A forma com que o computador e a cadeira estão dispostas em relação à mesa fazem toda diferença para a nossa postura corporal. A cadeira estará na altura ideal para você quando seu antebraço estiver apoiado sobre a mesa. 

Já o notebook, precisa estar em uma altura em que seus olhos se direcionem automaticamente para o meio do dispositivo. Caso ele esteja mais alto ou mais baixo, você precisará mover o pescoço para enxergar o tela, o que é prejudicial. O teclado precisa estar a uma distância que faça com que seus braços não fiquem encolhidos ao alcançar as teclas. 

 

Postura corporal, dica 4 – Cuidados básicos

Mesmo que a postura corporal no ambiente de trabalho seja a que a gente mais negligencie, nossa coluna também pede cuidados que podem ser realizados dentro de casa. 

Nada contribui mais para uma boa postura corporal como uma noite de sono bem dormida. Evite dormir de bruços. A forma mais recomendada é deitar de lado com um travesseiro entre os joelhos, além de um para apoiar a cabeça. Isso garante um alinhamento da coluna. 

Busque também realizar refeições equilibradas. Além de manter um peso ideal, o que evita a sobrecarga da coluna, você contribui para a nutrição dos ossos e das articulações do seu corpo.  

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Emojis: para além de uma nova forma de comunicação, uma maneira de identificação com o seu cliente.

Emojis: para além de uma nova forma de comunicação, uma maneira de identificação com o seu cliente. Desde os primórdios do SMS, passando pelos tempos do MSN, rede social de troca de mensagens instantâneas extinta em 2013, utilizamos formas alternativas à palavra para expressar virtualmente nossas emoções. Dos “bonequinhos de teclado” aos emoticons, estes símbolos são uma marca da comunicabilidade virtual.

Mas nenhum destes parece ter tido um impacto tão grande quanto os Emojis. A palavra é uma junção de termos da língua japonesa. “E” significa imagem e “Moji” representa letra. As imagens substituem as palavras na hora de expressar um estado de espírito. Em uma era onde gastamos cada vez menos tempo parados em uma tela, é preciso condensar a informação para que o receptor capte ela de maneira completa. Portanto, estes símbolos aparecem como uma solução a esta realidade.  

 

Emojis: algumas curiosidades

As primeiras representações dos Emojis como conhecemos hoje foram desenvolvidas entre 1998 e 1999. O responsável foi o designer de interface Shigetaka Kurita. Na época, ele trabalhava para a NTT DoCoMo, uma importante empresa de telefonia celular do Japão. Em 2010, a Apple integrou estes símbolos ao seu teclado. Pouco tempo depois, o Android também adotou a inovação. 

Cinco anos depois, em 2015, um Emoji foi eleito como a palavra do ano. Quem conferiu este título foi o Dicionário Oxford, o mais conceituado do mundo. Segundo a publicação, o bonequinho que representa alguém rindo até chorar foi o eleito porque foi a “palavra” que mais definiu “o clima e as preocupações” daquele ano. 

No Brasil, a adesão foi tão grande que já figuramos como destaque nas principais pesquisas sobre Emojis. Em 2015, um levantamento do SwiftKey revelou que nós utilizamos mais as carinhas felizes; optamos por elas em 45% das vezes. Uma análise mais recente divulgada pelo Google mostrou que os símbolos favoritos dos brasileiros são, respectivamente, o coração vermelho, os olhinhos com coração e os aplausos. 

 

Emojis: como utilizar na comunicação da sua empresa?

Para quem trabalha com a comunicação das empresas, o Emoji precisa ser entendido além de uma marca de informalidade, independente da área na qual você atua. Seja para representar emoções, expressões faciais ou até elementos da natureza, estes símbolos já se tornaram parte da nossa comunicação diária. Por isso, não podem ser ignorados.  

Segundo levantamento realizado pela Return Path, uma empresa americana de correio eletrônico, os Emojis podem aumentar em até 24% a taxa de leitura. Portanto, é uma garantia de que sua mensagem encherá os olhos do seu leitor. Afinal, são bem grandes as chances de seu cliente se identificar com um texto escrito de uma forma familiar, a mesma maneira com a qual ele se comunica com os amigos. 

Mas lembre-se: ainda não é uma conversa informal. Mesmo que a comunicação “conectada” privilegie a liberdade de expressão e a humanização, você está ali para vender ou resolver problemas.

Certas regras devem ser respeitadas. Primeiramente, você precisa conhecer bem o seu público interlocutor. Em posts, artigos, e-mail ou conversas privadas, os Emojis não podem ser aleatórios.  

Para começar, busque entender o significado de cada Emoji. Vira e mexe, nos deparamos com confusões na hora de escolher um símbolo. Foi o caso da atriz Camila Pitanga, que mandou para a própria equipe um Emoji que representa um xingamento, acreditando se tratar de um inocente dedo levantado. No site Emoji Terra, você encontra os significados de cada uma das carinhas. Basta clicar AQUI para acessar.

A escolha de cada símbolo precisa representar o seu cliente e, também, ser uma extensão da missão e dos valores da sua empresa. Uma dica para não entrar em apuros é criar uma lista, selecionando previamente quais Emojis podem ser utilizados e definindo em quais situações eles se encaixam perfeitamente. 

Opte por utilizar emojis para expressar emoções: uma carinha feliz ao início de uma conversação ou uma carinha triste ao manifestar tristeza por um cliente que relata uma experiência ruim. Um “bonequinho” desses pode te ajudar a desenvolver uma persona, que dialoga com o seu público e promove uma aproximação. Uma outra dica para deixar uma postagem visualmente interessante é utilizar os Emojis enquanto ícones. Utilize as setas para apontar lugares de clique ou links, por exemplo.

Por fim, não exagere na quantidade de carinhas. Os Emojis são um braço direito da sua comunicação. Eles aparecem para representar feições que só podem ser vistas pessoalmente. O objetivo não é ser um substituidor total das palavras. Além disso, uma postagem repleta de símbolos se torna poluída visualmente. Pega leve!

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Com uma mudança na configuração dos roteadores, hackers conseguem ter acesso à senha e a outras informações sigilosas.

Roteadores são aparelhos que encaminham pacotes de dados entre a redes de computadores. Em termos menos técnicos, eles são responsáveis pelo nosso acesso à internet. Como qualquer dispositivo que acessa uma rede, também demandam certas medidas de segurança para evitar ataques. Um roteador desprotegido pode resultar até em roubo de dados bancários.  

A Avast, uma das maiores desenvolvedoras de softwares antivírus do mundo, revelou a ação de dois ataques hackers no Brasil. Só no primeiro semestre de 2019, eles foram responsáveis pela adulteração de 180 mil equipamentos no país. Com a mudança na configuração, os criminosos conseguem ter acesso à senha e a outras informações sigilosas. 

 

Entenda o ataque 

A invasão age através da adulteração de páginas de destino. Quando você clica em uma url ou uma peça com link, você é redirecionado para um site clonado. Os códigos criados pelos hackers se aproveitam de vulnerabilidades de roteadores residenciais. Geralmente, eles utilizam da senha de fábrica e substituem a configuração automática.  

Ao clicar na página, os códigos adulteram a configuração do roteador através do próprio navegador. Todo o roubo acontece através do aparelho e nenhuma alteração acontece diretamente no computador ou celular. Por isso, a ação gera pouca desconfiança, já que nenhum software é instalado, nem páginas de clickbaits aparecem na tela. 

Caso a adulteração seja realizada com sucesso, o Domain Name System (DNS) que controla seu acesso à internet será de propriedade dos hackers. O DNS é um sistema que relaciona o “nome” do site (exemplo: cittatelecom.com.br) ao endereço IP. Com isso, eles podem atribuir um endereço nominal a qualquer outro número de IP. 

Assim, ao clicar em um link, mesmo que o endereço esteja escrito corretamente, você será direcionado para uma página falsa. Esse ataque acontece, na maioria das vezes, nos sites de bancos. A interface é clonada na sua integralidade, justamente, para não levantar mais suspeitas. No entanto, os esquemas de segurança estão todos burlados para que eles tenham acesso às suas senhas. 

De acordo com a Avast, estes são os modelos de roteadores que mais sofrem da ação de hackers: TP-Link TL-WR340G / WR1043ND; D-Link DSL-2740R / DIR 905L; A-Link WL54AP3 / WL54AP2; Medialink MWN-WAPR300; Motorola SBG6580; Realtron; GWR-120; Secutech RiS-11; RiS-22 / RiS-33. 

 

Roteadores: como proteger o seu?* 

Se você tem algum desses modelos em casa, fique atento. Alguns procedimentos básicos já reforçam a segurança. O primeiro deles é manter o firmware atualizado. 

Assim como nossos celulares e computadores, os roteadores também têm updates nos sistemas operacionais. São nessas atualizações que os mecanismos de segurança são reforçados e erros e vulnerabilidades são corrigidos. Caso seu dispositivo não te notifique de novas versões dos softwares, acesse o site da marca e busque pela atualização do seu dispositivo. 

Se você divide a internet com outras residências ou distribui a senha quando recebe visitas, o ideal é que você tenha duas redes. Afinal, você pode não ter controle sobre as atividades destas outras pessoas na internet. Com isso, você isola a rede principal, fortalecendo a segurança da sua navegação. 

Essa opção de rede para convidados existe apenas nos roteadores atuais. E é justamente esta a próxima dica. Opte por comprar os dispositivos mais modernos. Assim como celulares e computadores, eles também se tornam obsoletos à medida que novos modelos surgem. Logo, param de receber atualização, estando, assim, mais sujeitos a vulnerabilidades. 

Por último e não menos simples: fortaleça sua senha! Em muitos casos, os hackers nem se dão muito trabalho. Existem usuários que permanecem com as chaves de fábrica ou optam por códigos simples, como “12345”. Por isso, utilize senha com letras, números e caracteres especiais, que não possam se relacionar a eventos fáceis da sua vida, como aniversários e nomes de filhos. Alterar constantemente também é um reforço.  

Caso você tenha alguma desconfiança de adulteração no seu roteador, o próprio Avast disponibiliza um recurso para detectar invasões e movimentações suspeitas no seu aparelho. O “Wi-Fi Inspector” está disponível na versão gratuita do antivírus. 

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

 

*com informações do TechTudo